A imortal Cecília Meireles

Queridos visitantes,

Conforme havia comentado, estarei dedicando alguns posts aos celebres Carlos Drummond e Cecília Meirelles, em homenagem ao prêmio Mulheres Notáveis, que acontecerá em Itabira no próximo dia 25 de abril.

Neste post, farei menção a doce e imortal Cecília, que infelizmente deixou este mundo antes de eu nascer, mas por seu talento, carisma e dedicação a literatura, podemos nos enveredar e apreciar suas belíssimas obras sutilmente nos apesentada em forma de poesia:

Motivo

Eu canto porque o instante existe
e a minha vida está completa.
Não sou alegre nem sou triste:
sou poeta.

Irmão das coisas fugidias,
não sinto gozo nem tormento.
Atravesso noites e dias
no vento.

Se desmorono ou se edifico,
se permaneço ou me desfaço,
– não sei, não sei. Não sei se fico
ou passo.

Sei que canto. E a canção é tudo.
Tem sangue eterno a asa ritmada.
E um dia sei que estarei mudo:
– mais nada.

Por: Cecília Meireles

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s